Início » Notícias » Cirurgiões dentistas querem autonomia reconhecida como prescritores cannabicos

Cirurgiões dentistas querem autonomia reconhecida como prescritores cannabicos

Presidente do CRO prometeu solicitar junto à Anvisa a inclusão da categoria na resolução 327/2019

A cirurgiã dentista e diretora técnica da SouCannabis, Dra Endy Lacet, na companhia do dentista Dr Guilherme Arthur Martins, estiveram em reunião com o presidente do CRO-DF (Conselho Regional de Odontologia do Distrito Federal), Dr Marco Antônio dos Santos para explicar e pedir ao órgão uma ação junto à Anvisa para que seja garantido aos cirurgiões dentistas o direito de prescrever medicação cannabica a seus pacientes.

Desde 2019, a Anvisa criou a resolução 327 que trata de uma Autorização Sanitária para a fabricação e a importação de produtos à base de cannabis, bem como estabelece requisitos para a comercialização, prescrição, dispensação, monitoramento e fiscalização desses produtos para fins medicinais.

Essa resolução permite que médicos possam prescrever a medicação cannabica para que os pacientes possam fazer a compra da mesma. Porém, a normativa não inclui cirurgiões dentistas como solicitantes.

“Eu faço prescrição cannabica para diversos tratamentos odontológicos dentro do meu consultório há mais de dois anos, porém, recentemente minhas receitas foram negadas pela associação que me atendia, pois a resolução não contempla os pedidos de dentistas. Eu entendo que a associação não pode infringir uma regra, pois pode comprometer a liberação  que essa associação tem de produzir o óleo.  A questão é que no momento tenho pacientes que dependem dessa medicação para seguir evoluindo nos tratamentos. É um caso urgente. Trata-se da saúde de diversas pessoas”, desabafa Endy.

Em conversa com o presidente do CRO-DF houve a promessa de que essa solicitação seria debatida junto à Anvisa. “O presidente do Conselho, juntamente com o jurídico, demonstrou interesse na causa em prol de toda classe odontológica. Se colocando a disposição”, pontua Dr Guilherme, cirurgião dentista prescritor cannabico desde 2018.

A procura pela cannabis dentro da medicina como um todo vem ganhando cada vez mais aceitação por parte dos pacientes, que hoje já chegam no consultório curiosos sobre esse tipo de tratamento. Na odontologia essa demanda já é uma realidade. “Me deparei com situações clínicas de pacientes com dor orofacial (DTM) que  muitas vezes não poderiam utilizar certas alopatias como anti-inflamatórios. O uso da cannabis pode substituir esses farmacológicos sem os efeitos colaterais indesejados”, explica Dr Guilherme.

A cannabis medicinal no campo do odontologia é essencial para diversos tratamentos, como: bruxismo, ansiolítico pré-operatório, odontologia do sono e controle das dores orofaciais de origens diversas. Porém, a realidade hoje, diante da resolução 327/2019, a prescrição da cannabis está restrita apenas ao médico. 

“Eu prezo demais pela saúde dos meus pacientes e vou sempre fazer a escolha mais adequada para o tratamento em questão e se a cannabis se mostra eficiente e segura, o que justifica não podermos prescrever? Eu vou lutar por esse direito pela qualidade de vida dos meus pacientes”, reforça Dra Endy.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *