Pular para o conteúdo
Início » Notícias » Cannanis, saúde pública e qualidade de vida

Cannanis, saúde pública e qualidade de vida

SouCannabis promove dois importantes eventos em Goiás para debater a importância da cannabis na saúde pública.

Impossível se engajar à luta pelo acesso à cannabis na saúde sem usar os espaços democráticos institucionais como aliados nesse processo.

Pensando nisso, a SouCannabis vai promover nos próximos dias 22 e 25 de novembro dois importantes eventos, totalmente gratuitos, presenciais e transmitidos via internet.

A proposta é fomentar o debate entre sociedade civil e gestores públicos no estado de Goiás e avançar com a pauta.

No dia 22 de novembro, na cidade de Luziânia, acontece o I Fórum Educativo Sobre o Uso Terapêutico da Cannabis em Luziânia e Entorno. Saiba mais clicando neste link.

No dia 25 de novembro, na Alego (assembléia legislativa de Goiás) em Goiânia, iremos promover uma audiência pública  para debater junto à sociedade e autoridades públicas quais os caminhos para democratizar o acesso à cannabis para melhorar a qualidade de vida da população. Saiba mais clicando neste link.

Cannabis no tratamento de doenças

A cannabis traz resultados efetivos para centenas de patologias. Alzheimer, câncer, parkinson, fibromialgia, epilepsia, esclerose, depressão, ansiedade, dores crônicas, são apenas alguns dos exemplos de tratamento.

Neste link você encontra mais de 40 matérias que evidenciam os resultados da terapia cannabica 

O que impede o avanço desta terapia dentro do contexto da saúde pública é a ignorância sobre o tema e o preconceito em torno da planta.

Por isso, ocupar os espaços públicos, como câmaras municipais e assembléias legislativas tendo o apoio de políticos que já se engajam com essa pauta, é fundamental para avançarmos embasados em pesquisas científicas e resultados clínicos.

Cannabis e política

A candidata a deputada estadual Maisa Diniz, protagonizou a criação da Bancada da Cannabis dentro do congresso. Ela reuniu políticos defensores da pauta para fomentar essa discussão nos espaços democráticos de representação popular. 

Recentemente a Kaya Mind fez um levantamento de quantos políticos foram eleitos para a gestão de 2023 e que estão a favor da causa. 

Temos seis deputados estaduais e oito federais defendendo a planta dentro do congresso. Já no Senado a situação não é tão favorável. Não foi eleito nenhum representante que seja declaradamente pela cannabis.

A jornalista Manuela Borges do portal Cannabis e Saude, entrevistou 81 deputados e senadores, entre maio e setembro deste ano, para saber o que eles pensam sobre o cultivo  da planta no Brasil para produção medicinal em solo brasileiro. 

Segundo a pesquisa, 79% dos políticos entrevistados se dizem a favor da cannabis para fins medicinais.

Isso demonstra que existe uma aceitação ao tema, mas ainda é preciso muito engajamento e pressão popular para que esse assunto seja prioridade nas discussões institucionais sobre saúde pública. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.